domingo, 29 de novembro de 2009

I've cried a river over you

Eu sonhei que acordava em um lugar diferente.
As ruas eram estranhas, os rostos todos desconhecidos, nenhum ponto de referência, nada que me sugerisse alguma familiaridade. Simplesmente não.
A língua também era esquisita, uma espécie de grunido, que todo mundo, menos eu, falava com facilidade, e pra mim, não fazia nenhum sentido.
Eu simplesmente ficava vagando por ali, tentando encontrar algo que mostrasse que eu ainda estava no meu mundo, que eu ainda poderia me achar. Mas nada.
As pessoas me olhavam de um modo estranho, olhando do canto de olho, cochichando enquanto eu passava, claramente tentando demonstrar que aquele lá não era o meu lugar. Como se eu já não soubesse.
Mas saber não modificava o fato de que eu estava lá, sem saber como voltar (pra onde?), ou o quanto gritar (o quê?). Eu ainda estava lá.
Eu só andava e olhava. Com a leve sensação de que iria ficar ali por um longo tempo, quer eu quisesse (ou não), que não (ou sim). Eu não tinha escolha. Eu nunca aprendi a acordar de sonhos.
Mas acordei (não) sobressaltada, desnorteada.
Vire para o lado, olhei ao redor, mas não reconheci o meu quarto.
Adormeci e acordei no sonho novamente.

8 comentários:

Aquino disse...

Perdida também ?!

Bem vinda ! ;)

Menina Misteriosa disse...

Sonho ou realidade?
As vezes, vale a pena se deixar levar... conheça o novo... permita que te conheçam... e o passado... vai ficando como uma doce lembrança...
(desculpe, acho que 'viajei' muito)
Boa semana,
Beijos

Mariah disse...

minha vida anda tão surreal que muitas vezes eu tenho a impressão de estar num pesadelo...acordada!

Maldito disse...

Nossa,...faz um tempao que eu nao sonho...
Muito bom ver vc frequentando o "Ditos pelo Maldito" novamente.
bjs

Emerson Souza disse...

Mas já acordou?!
Bjus.

Ivan disse...

Cara,

Eu fico espantado quando alguém narra um sonho assim com riquezas de detalhe. O máximo que eu consigo lembrar dos meus sonhos é um rosto, um lugar, um tema. Meus sonhos se resumem no número UM. Li no livro do Irvin Yalom [nao sei qual deles, pois li todos], que um ótimo exercício para se recordar dos sonhos é ficar alguns minutos a mais na cama relembrando e reconstruindo, para só então levantar. Nisso eu me ferro. Sempre acordo atrasado para alguma coisa. Eu nem sequer levanto da cama, eu pulo.
Ei.. bom te ler de novo lá no blog. Mal te conheço, ou melhor, não te conheço nada, mas te acho legal, acho até que gosto de você.
Fique bem, and do not cease hamming.

xxoo

Ivan.
www.xoogle.wordpress.com
www.amordepapelao.blogspot.com

Sargento Peixoto - O Monge disse...

* Ronco de serra movida a gasolina, cheiro de cabelo queimado, jaqueta surrada cobrindo o couro e máscara de hóquei combrindo o rosto... Cheiro de cigarro com tekila *

Admita você sentiu minha falta

Eu senti a sua. * entregando a caixa com a torta Maria Izabel de Cupuaçu *

meus instantes e momentos disse...

lindo post.
adormeça teus sonhos, acorde tuas realidades...
Muito bom teu blog, apareça.
Gostei daqui.
Maurizio