quarta-feira, 14 de outubro de 2009

As long as I need it

É engraçado como as pessoas acham que o óbvio te satisfaz.
É engraçado tu tomares determinadas coisas por certeza.
Mais engraçado ainda é tu achares algo e ter certeza de que tá certo, ainda mais em se tratando de outros indivíduos.
Já que a graça de tudo isso é que simplesmente pode não ser assim.
Tu simplesmente pode odiar sorvete de baunilha, achar preto cor de velório ou não estar tão assim para mudanças benéficas agora.
As coisas são como são, e ficar tentando achar explicação, ou se delongar em determinadas coisas só irrita.
E, diversas vezes, as coisas também simplesmente não são. E isso não é ruim.
Ruim é achar tudo previsível e sem surpresa.

O pior é ter que aturar pessoas com as mentes focadas na mesma paisagem da janela.
Nunca entendi o problema de não se gostar de subir em mesas. Ou em árvores, ou no raio que o parta.
Tá, tu podes cair (se fores dos meus) e lascar todo o teu joelho. E daí? A vista vale a pena. E tu tens dois joelhos.
Mas não, tu ficas parado aí, com esse olhar pregado, com uma imagem que insistes em querer pregar na retina alheia.
A retina é minha, eu prego, ou não, algo nela se eu quiser. Assim como sinto o que quero, não o que os outros esperam que eu sinta.

Então, por favor, para de enxer o saco com perguntas sobre ansiedade e todos esses outros 'ades'.
Nem tudo é tão normal ou certo como tu achas.
Somos que nem aqueles shots baratos de bebidas misturadas: enquanto pra mim, era da cor de água suja de pincel, pra ti poderia ser nuvem.

6 comentários:

Fabio Fernandes disse...

Depende de como se vê. Depende de como se é.

Mas o engraçado mesmo é ver a graça de se viver a vida, pq todo mundo acha que a própria verdade é a mais verdadeira.

Concordo plenamente contigo:

"Ruim é achar tudo previsível e sem surpresa."

Se pensares assim, nem com o acaso poderíamos contar. Nem com o aprendizado de problemas novos em forma de surpresa poderíamos crescer.. ;)

Bjokas.

Emerson Souza disse...

Acredito que cada um tenha o direito de transformar o moinho no monstro que quiser pra valorizar cada conquista, cada vitória...mas sou do time que procura viver com sobriedade e em primeira pessoa.
Bjus.

Emerson Souza disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anna Bueno disse...

Gostei...Não aguento essa gente que tenta buscar sentido em tudo e esquece o prazer da caminhada.
Bjos!

NiNah disse...

E viva as diferenças.
Bjo

xoogle disse...

Nao havia lido esse post... e na verdade nem li agora... estou cansado... desenergizado... leio depois mas sem comentários...

Bjo.

Ivan.