quarta-feira, 20 de maio de 2009

Feches a porta a chave com duas voltas, e sais

Eu já tive cem idéias malucas. Mas malucas mesmo, com toda e sem qualquer fundamentação lógica.
Eu já disse "não" cem vezes, mas fui pelo "sim", outras cem.
Eu já prometi não beber demais cem vezes (Oi mãe, se a senhora estiver por aqui, isso é uma hipérbole!), e cem outras vezes passei da conta.
Eu já me critiquei cem vezes para não ser tão consumista, mas tento sempre, árduamente, chegar nas cem bolsas. Droga!
Já passou de uma centena os pensamentos que eu não quis ter. E quase chegam em cem os que eu consegui evitar.
Não sei se eu já vi o sol nascer ao lado das pessoas certas cem vezes, mas já por cem eu vi ele se pôr.
E mais de uma centena eu amanheci na rua, rindo de felicidade.
Eu já chorei (mais) cem vezes por coisas que eu não quis. Mas multiplico cem pelo infinito às vezes que desses choros, saíram uns risos de conforto.
Eu já perdoei cem vezes e já devo ter pecado umas (muitas) cem também.
Eu me digo, todo dia, cem vezes que eu tenho que ser mais tolerante, e outras cem que quero ser mais tolerável.
Eu não tenho a mínima idéia de já caí cem vezes, mas com certeza foi por aí. Droga!²
Já ouvi mais de cem vezes Black em um dia, assim como João e Maria no outro.
Já escrevi cem palavras que nunca enviei, e já falei cem palavras que queria ter calado.
Cem vezes já me amaldiçoei por ser impulsiva, mas outras cem eu já agradeci por não ficar sempre checando se eu tô com o para-quedas arrumado.
Eu não disse cem vezes 'eu te amo', mas sempre digo o suficiente para que seja verdade.
Eu liguei umas cem vezes de madrugada chorando pra Mirna. E umas outras cem só pra contar um fato engraçado. E por essas ligações, enquanto ela estava dormindo, ela sempre me agradecia. (Mode Sarcasm On).
Já fiz cem pedidos de presente, mas foram os cem parabéns simples que me fizeram feliz.
Já li cem bons livros, e outros cem bem péssimos. Os bons sempre me fizeram bem à alma, e os péssimos também. Nem tudo tem que ser tão sério.

Tem tanta coisa que eu espero fazer mais de uma centena de vezes, e tantas outras que eu espero nunca alcançar.

Cem é só um mano-à-mano-à-mano de três letrinhas.
E eu nunca poderia descrever tudo que fiz ou deixei de fazer com três números. Que baunilha!
O mais certo é: eu já escrevi cem posts.
Não saberia dizer quantos são bons, quantos não. E nem sei se me interessa colocar isso numa balança, porque o julgamento que importa, sempre é aquele do qual a gente sabe a resposta, mesmo ignorando.
Mas cada texto tem algum traço meu, ainda que eu tente me distanciar o quanto puder, às vezes.
Cem são só letrinhas.
Vamos ver até onde vai...

10 comentários:

Cogumela =) disse...

Vida longa
cem...
mil...
cem mil...

Um infinito de palavras com diversas idéias mirabolantes.

Beijos, guria!

Lilly disse...

Adorei seu texto. Precisava ler algo assim. Expressou o que sinto também.
Um beijo.
Boa semana!

Paloma Flores disse...

Que delícia!
Parabéns pelos posts, então!
Ver o blog crescer é mesmo muito gostoso, não?

Acho que todos já fizemos isso tudo que você fez mais de cem vezes também...
O importante é valorizar o que foi bom e tirar o positivo do que foi ruim.

Viviane de Campos disse...

cem posts.....
bom, desde q comecei a ler seu blog sempre gostei.... confesso q nunca li os primeiros.... mas sou sua fã... hehehe
e como sempre adorei esse texto....
tá cada vez mais afiada...
bjs

Fernando R. Silva disse...

Lindo texto, viu, Tay! Acho que acertou em cheio sobre como falar, já que não sabias o que escrever, segundo um post teu.

Foi legal porque fez a releitura do "Eu já fiz isso, eu já fiz aquilo", que eu inclusive o fiz (não na época da modinha, mas plagiei na cara dura, uma vez que se trata de texto de anúncio publicitário).

Mas enfim, o legal foi que contou tuas andanças de um jeito legal, e eu tenho tanto apreço por quem consegue definir certas sensações e/ou sentimentos em um texto. Acho do caralho!

E pra terminar, é óbvio que isso você n~çao precisaria escrever, pois todos sabem que passou da conta na bebida mais de cem vezes. E mãe da Tay, se a senhora estiver por aí, ela não foi hiperbólica coisa alguma! Eu mesmo já passei da conta bebendo com ela umas oitenta e três vezes! kkkkkkkk

Beijocas, Tay!

Dani Antunes disse...

"Eu não disse cem vezes 'eu te amo', mas sempre digo o suficiente para que seja verdade."

Eu também.

Anna Bueno disse...

Numa escala de zero a cem, vc escreve bem cem vezes cem...
Bjos!

ALICE disse...

Cem anos de felicidade pra vc!! (Um dia a gente ainda vai pro Marrocos, furona rs)

Sisa disse...

Eu também estou chegando nos 100 posts! Mas olha... no meio desses seus 100 posts eu já devo ter lido todos, ou quase. Alguns são muito melhores que os outros, mas pode ter certeza que todos os 100 são MUITO BONS.

Beijo, moça. A gente se vê (mais ou menos) em breve.

Mirna disse...

AMEI

sei que to atrasada
sorry!

amei

e n nego q as vezes ,mto raramente sinto falta dos teus telefonemas e d saber q no outro dia vou t brigar pessoalmente por ficar me acordando rsrs

Deixa eu ver....

Já pensei mais de cem vezes que Portugal n seria a mesma se estivéssemos juntas ai =]


=*