quarta-feira, 1 de outubro de 2008

And it makes me wonder...

Ainda sem um post decente. Aguentem, um dia, volta...

Só que...
Bom, quando uma pessoa diz que tu estás diferente, tu relevas. Uma é uma.
Quando duas falam, ainda é assim assim. Sou dura na queda, e minha verdade sempre é de pedra.
Quando várias pessoas começam a falar a mesma coisa, tu começas a ficar preocupada.
Mas o que eu posso fazer? As pessoas esperem que eu fale, fale e fale... Passe trinta e duas horas, quarenta e dois minutos e vinte e cinco segundos falando, comentando, opinando, espezinando (Ah, isso eu faço até de graça!), quando na verdade, só tô afim de dizer 'sim', 'não' ou 'talvez'?

Porque quantidade, nesse caso, é mais importante do que a qualidade?

Roubando um trecho de um texto que eu enviei pra um sádico aí:
'Como exprimir em letras, sílabas e acentos o que me causa a frase 'Et ça me fait quelque choise' ou então 'When she gets, there she knows'? Não dá, né. É tão baunilha. Tão limitante. (...) O problema é a palavra. É um negócio muito restritivo sabe. Tu dizes saudade e pronto!, um louco já classifica como: lembrança triste e suave de pessoas ou coisas distantes ou extintas, acompanhada do desejo de as tornar a ver ou a possuir. Que coisa pouca, bonita, mas pouca. Onde entra a dor? Onde entra a falta do perfume, a falta do que ainda não foi vivido, a alegria por ter acontecido? E a saudade de quem ainda é vivo, de quem ainda está do meu lado? Como fica?'

E não, não tô estranha, não tô triste, de TPM, com encosto, nada do gênero.
I'm just... speachless! Dá pra entender?


Update: Saio do trabalho pensando em cheesecake de morango, e que isso era o eu deveria ter pedido hoje. Essa é uma baita analogia, e não convém explicá-la.

29 comentários:

Jhennifer Cavassola disse...

Ai meu Deus!! Nem leia minha postagem então hoje kkkkkkkk rsss
Vou pegar isso de baunilha rss. Mas é que amo tudo de baunilha, dai o jeito que estou não pode se chamar baunilha rss.

Criei um sistema de bate-papo no meu blog. Fica logo abaixo de todas as psotagens. A primeira vez é preciso clicar sobre o nome que está usando, (é sempre o primeiro) e mudar o nick. Chamem amigos, aproveite! É tipo bate-papo uol, da até pra conversar no modo privado. Caso queira conhecer a sala o endereço é: http://xat.com/mulherdiferente

Beijos

Cogumela =) disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Cogumela =) disse...

Me esplica o jeito baunilha?

acho que é como o meu dia cinza mas, não tenho certeza.

Cogumela =) disse...

Sabe, tenho um amigo que perciste em perguntar o que eu tenho.

digo:
- não tenho nada, só silencio!

¬¬ insinte, insiste, insiste...

eu acabo sendo grossa, infelizmente...
depois que brigamos eu digo:
- pronto, agora tenho alguma coisa: tristeza por termos brigado.

Chato, né!

O vazio literário logo passa. Viu?

beijos!

Cogu..

Viviane de Campos disse...

concordo em tudo....
adoro seus textos

Jhennifer Cavassola disse...

Acho que é um virus rss.
:)
A gente vai ficar bem e desde já!
Beijos

Sargento Peixoto - O Monge disse...

Sabe a sensação de estar num labirinto saber a saída mas simplesmente não querer ir até lá porque se passou tanto tempo perdido que ver a verdade assusta.

Acabei de descobrir o significado disso... What ever, dando minha fuça a tapa, só pra ver se meu nariz quebra ou fica bonitinho atualizei meu blog.

Pessoas mudam, isso é um fato claro, a questão é se queríamos mudar ou se gostamos do que nos tornamos, particularmente certas mudanças de idéia têm sido bem vindas de minha parte. Aliás, hoje é quarta a segunda está distante e o café têm scotch,

Boa tarde,
(pois bom dia dei de madrugada)

Flavinha disse...

eu tava aqui escrevendo alguma coisa muito filosófica quando subiu aquele quadradinho azul do Windows, dizendo "vc recebeu uma nova mensagem de e-mail de Taynar". Fiz uma pausinha e fui ler. E cara, como vc é má, hahaha! O creme foi covardia...

E sim, dá pra entender. Há mesmo horas em que falar qualquer coisa é redundante. E a gente simplesmente emudece. E isso não precisa necessariamente estar relacionado com algo em particular. A gente simplesmente emudece, pq tem esse direito.

Beijões :)

Sargento Peixoto - O Monge disse...

Bom, isso parece ser um bom sinal, acho que errei o chão por muito dessa vez e não poderia ficar mais feliz em fazê-lo, eu tava roendo unha apertando o F5 imaginando o que poderia vir a ler, estou até respirando de novo...

Minha maior tristeza é que hoje não vou entrar mais tarde para continuar esse assunto que eu queria muito ver aonde vai caminhar, não digo "onde vai parar" porque parar no momento parece uma péssima idéia.

Essa da roleta foi publicação original.

Flavinha disse...

hahahaha, pra vc ver o que o creme fez com os meus pensamentos... voaram TODOS!

Topa no sábado? A gente pode almoçar no xops e traçar um sushi também. :P

Beijones!

Sargento Peixoto - O Monge disse...

A minha maior curiosidade não é saber o que ia escrever, é saber o que passou pela sua cabeça e o que está passando agora.

Mas como te deixei na curiosidade ontem, nada mais justo que morder o lábio um pouco até ter como descobrir a respeito.

MELISSA S disse...

As palavras são limitantes e ao mesmo tempo libertadoras, mulher. Depende do nosso estado de espírito, né?
ps: respondendo à sua pergunta "Porque sempre aquele que quer nos dar tudo, nos toca tão pouco?" eu só tenho essa resposta: ou as coisas do coração não são do nosso entendimento ou somos duas espírito de porco. E acho que a segunda opção é a mais provável hauahuahauhauhauhaua Fica então uma musiquinha do Titãs pra nós: "Insensível, insensível vc diz, impossível fazer vc feliz..."

MELISSA S disse...

Vamos pensar pelo lado positivo... Pelo menos somos espíritos de porco bonitos e inteligentes Roin roin hauahuahauhauahuahau

Sargento Peixoto - O Monge disse...

10 minutos para a liberdade da minha mesa e eu queria poder ficar mais só para ter mais tempo contigo, inferno.

Nunca existe tempo o bastante quando estamos nos divertindo.

Flavinha disse...

Hum... vamos ver.

No Castanheira tem aquele sushi que fica do lado da Mille (sempre esqueço o nome da casa, mas tudo bem), eu gosto mas não sei se vc gosta. Só que acho que não tem Abelhuda (Mulata's eu sei que tem).

O Iguatemi é território teu. Me esclareça :P

Sério, pra mim tanto faz um ou outro. E nem precisa ser no sábado. Diz qual o melhor horário pra vc que eu não me oponho, rs.

Beijos!

Sargento Peixoto - O Monge disse...

Eu entendo como é, têm dias assim aqui, embora raros, como disse, quando as coisas vão ficando boas.

Sorte que eu num vou morrer hoje e teremos tempo depois para continuar essa e outras conversas.

MELISSA S disse...

Resumiste tudo, mulher!! Roin roin rs

Tia do Café disse...

É dificil quando as pessoas fazem isso... principalmente porque às vezes elas nos fazem sentir como se realmente houvesse algo errado... No fim, vc acaba ficando irritada, e o povo ainda reclama... quer dizer... como é assim!

rsrs

Tudo mto baunilha... E se vc acha q esse não foi um post decente, faça-me o favor de fingir q eu não apareci aqui...

=***

Ana Paula disse...

Speachless? Eu vivo assim, entendo perfeitamente. Passa, passa. Tem paciência (ou pede que tenham paciência...), que passa. Por isso tava sumida hoje? Teve gente perguntando por vc...

Hum... Baunilha? Acho que sei quem é o sádico aí em questão! Que implicância o moço tem com a pobre da baunilha! rs

Analogia com cheesecake? Piada interna, não é?

Beijos!

Aline T.H. disse...

Ah eu quase sempre fico meio speechless. Ao menos uma vez ao dia. Ruim é mesmo quando se extende... Mas acontece mesmo com as mais falantes, como nós, rs.

Vai passar, gata. E canta a musiquinha que tu tanto ama que ajuda! ;-)

Beijos!

Hauck disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Homem do Cafezinho disse...

Querida, se você esta sem palavras, quem sou eu para exprimir alguma coisa.....sabe o que sinto quando leio seus textos e que você foi também uma das minhas inspirações pra criar o blog!!!

O Texto continua maravilhoso como todos os outros, como você e suas idéias que, por mais que sejam diversas, são únicas e merecem sempre toda a nossa atenção!!!!

E não, você não está diferente hoje, está a mesma Taynar que eu conheci, diferente dos outros, mas sempre "verbo" hehehehe

Jaque Lima disse...

essa coisa de baunilha. é engraçada. assim como as palavras. que tentam dar significados. a coisas que a gente sente e não entende. aí vira baunilha. porque fica meio assim. sem graça.

Beijo!

O Equilibrador de Pratos disse...

Eu já acho que tu deveria ter pedido sorvete de menta com kiwi.

Sacamano

O Equilibrador de Pratos disse...

Que chique, os comentários do teu blog tem o fuso horário do Alasca!

Sacamano

Sargento Peixoto - O Monge disse...

Cotidiano atualizado.

Tema interessante hoje, cigarro mas vale para vícios em geral.

Mirna disse...

Não é que seja necessário muita explicação ou que para um comentário com conteúdo seja preciso usar mais de meia dúzia de palavras.

simplesmente é sim ESTRANHO, quando alguém que sempre faz questão de utilizar a maior quantidade de expressões e palavras para deixar sempre claro o que deseja expressar, venha com um si, não, ou talvez e um ponto final!

Ass: eu, sua baunilha azeda, única e complicada =)

Zunnnn disse...

é..tem dias que só estamos....

em... standby....rs

abraço

O Seu Livre Arbítrio disse...

As vezes nós queremos ficar mais quietos e tem gente que não entende. Acontece comigo também. Muitas vezes gosto de ficar mais ''comigo mesmo''. As vezes é necessário, hehe...

Bjosss!!