sábado, 6 de setembro de 2008

Te esqueceria só pra lembrar outra vez

Ela chegou em casa, abriu a porta e ficou puta.
Qual será o problema com os homens, que simplesmente NÃO conseguem ser organizados? Será algum alelo que ficou faltando, ou é pura porquisse?
O rastro do macho começava na sala. Camisa em cima do sofá, calça na cadeira da mesa de jantar, sapato no meio da sala. A meia, ela até tinha medo de pensar onde estava. E o caos seguia até a cozinha. Caixas de pizza em cima do freezer, todo os copos da casa na pia (sujos, obviamente), o queijo já mofado em cima da mesa. Também ficou com medo de pensar o que tinha dentro das panelas, que exalavam um cheiro tão 'jeitoso'.
'Eu mato esse homem hoje!'
Seguiu reta, como um foguete pro quarto.
Entrou e na penumbra do quarto, nossa!, teve certeza de que o bombardeio não foi na Ossétia do Sul, o caos chegou aqui!
O lençol da cama, presente de casamento da mãe!, embolado no canto do quarto, perto do criado-mudo, que se falasse, pediria socorro! Tinha tanta tralha (inútil) em cima do móvel, que ela demorou pra reconhecer a peça que custou R$ 3 mil no antiquário do Velho Judeu. Ela começou a ter pequenas síncopes, quando viu a marca do copo de cerveja em cima do criado. E se fosse só isso, ela até ficaria feliz. Mas era uma miscelânea de coisas que não deveriam estar lá: a tevê da sala no canto do quarto, três toalhas jogadas no chão (pra que TRÊS, Senhor?), a chuteira do fútebol de sábado (era uma quinta), todas as cartas de baralho espalhadas, a cortina com marcas de geléia, no mínimo duas caixas de cerveja espalhadas aleatoriamente pelo quarto, e fora a certeza de que ela tinha visto um ser parecido com um rato correndo pra debaixo da cama.
'Eu viajo por DOIS dias e volto pra uma realidade paralela!'
Quando deu por si, passado os 10 segundos de ódio irracional, ela percebeu um mulambo, enrolado no meio de cuecas sujas e meias fedorentas. Levou mais 10 segundos pra reconhecer que aquele 'ser' era o cara que ela jurou amar e respeitar, na saúde e na imundíce.
O traste estava dormindo o sono dos (in)justos, e ela já se preparava pra gritar o que, na língua das ruas de qualquer periferia, seria até ofensa prum inimigo, quando o mambembe acordou e a olhou, como se ela estivesse fora por trinta anos. E ela enxergou nesse mulambo, desordeiro e caótico, um olhar com sentido de urgência tão grande, que o ar lhe faltou por dois segundos.
Sem mesmo falar, ele a arrastou pra cama suja de dois dias.
'Eu lavo a louça amanhã!'.


* Alguém mais teve a sorte de cair na escala para trabalhar num sábado às OITO DA MANHÃ? Não? É, imaginei.
Já falei que adoro a minha profissão?

14 comentários:

Mulher é tudo bandida disse...

Isso se chama 5S..
O cara tem tudo sempre a mão.. é uma "sumidade" em organização de dar inveja. E mais.. é pegador.
Canalha e Pegador.
E a pergunta que não cala: Ela resistiui???
Aaahh vai.,. pede pra sair rapá!

Nascimento

canseidexuxu disse...

Deixa que ele lava a louça amanhã! :) Fez certo!

Beijos!
Xu

Vi disse...

Eu já tive essa sorte!! rs
Adorei seu blog. Você escreve super bem.

E o post "Simplicidade masculina", simplesmente demais.

iara disse...

oi!

mas pq demorei tanto pra vir aqui???
adorei seu blog!
ok, demorei pq estouo estudando e evitanto ficar passeando na net....tá explicado!

mas sim, vc desceu no meio do bombardeio na georgia (eu tb iria querer matar!)...mas fazer o que se eles são gostosos?
ah sim, botar ele pelado de avental arrumando tudo, depois de uma boa transa...aí vc fica vendo o derrieré do moço! rs

Sonhadora... disse...

Legal o conto, mas homem é sempre igual, só muda de endereço...rsrsr

bjos!

Cirilo Veloso Moraes disse...

E pra ter salsisha precisa comprar o porco inteiro?

tsc tsc tsc...

Homem do Cafezinho disse...

Querida Taynar, não só fui escalado para trabalhar em um sábado às 8h da manhã, como só fui avisado disso na sexta às 22h, ou seja, com a galera já me esperando no barzinho. Ah! pra completar meu final de semana ainda tropecei no evento e vou ter de ficar uma semana de molho em casa com o pé enfaixado....

Que bom que decidimos ser jornalistas, não!?!?!?

O Seu Livre Arbítrio disse...

Acho que vai ser muito bom, mas ainda o Firefox é melhor ao meu ver. Mas vale a pena testar! É uma ótima alternativa.

Muito bom os seus textos, boa escrita.

Mas quanto aos homens aí que são iguais, toda regra tem sua exceção... =P (lol)

Cogumela =) disse...

HUHAUAHAUAHUH!

Que divertido o teu texto.
Acho que o cotidiano me assusta a cada dia. o.O

Mas, que peça cara essa comprada no antiquário do judeu.

^^

beijo

Jhennifer Cavassola disse...

É incrivel essa mania dos homens aff. Eu achava que nunca ia casar por isso, pois não gostava nem que chegasse da rua e sentasse na cama rss. No começo foi complicado, era uma briguinha aqui, outra acolá. Toalha molhada em cima da cama, sapatos jogados no chão, papel de chocolate na mesa, na geladeira, sementes de fruta em algum lugar, sempre uma coisinha rss. Até que hoje mudou mais, só esta mais acomodado do que antes, masn ão da tanto trabalho rss
ê homens!!!
Maravilha de postagem Taynar!! Fica com Deus e um lindo dia! ;)

carolbiasucci disse...

nossa.. eu perco o emprego mas nao levanto sabado a essa hora!!!
afff

João Pereira disse...

Gostei deste teu espaço! :)
Parabéns... Espero continuar vir aqui para me rir um bom bocado! hehe :)
beijo

Joana disse...

Menina, eles têm o poder de nos fazer desarmar, não?

Ótima semana!
beijos

Joana

Flávia disse...

Ah, minha filha, eu caio SEMPRE no horários mais insólitos, como Natal e Ano Novo...

Todo castigo pra médico e jornalista é pouco :P

Beijoca!