domingo, 7 de setembro de 2008

No more favors, my old friend

O Outro lado do telefone

Toca a primeira vez.
Aí ela olha (abençoado identificador de chamada) e putz!, não, de novo não.
O que fazer? Essa é, com certeza, uma chamada que ela não queria receber.
Não atender? Ele pode sacar que não é bem-vindo, mas ela não gostaria que pensasse mal dela. Apesar disso.
Recusar? Ele COM CERTEZA vai saber que não é bem-vindo.
Atender e dizer que não tá ouvindo nada? Ela é cara de pau, mas não sabia se chegaria à tanto. Quer dizer, até chegaria, mas hoje ela não estava com humor.
Dois segundos de decisão, e simplesmente deixa tocar. Uma hora esse ser humano tem que desistir.
Mas não. Esse leva à sério o tal do 'não desistir nunca'!
Então o telefone toca, toca, toca, e toca... E a música que ela mais ama (seu toque), começa a irritar... É até uma blasfêmia contra o Sr. Vedder ter síncopes regulares, tudo por causa de um telefonema.

É sempre assim. Quem ela espera que lhe ligue, não faz nem o celular vibrar. O aparelho cai num silêncio sepulcral.
A pessoa que ela espera que esqueça o seu número... Bem, essa, com certeza, faz com que ela queira esquecer que lhe conhece.
Nunca sabe o que fazer com ligações indesejadas.
Mas, no final, sabe que ou vai atender de vez e dar uma desculpa furada, que sabe que vai colar (não entende se seu poder de persuasão é muito bom, ou se simplesmente as pessoas crêem em qualquer coisa quando querem se enganar), ou simplesmente coloca o celular em modo offline.
Advinhem o que vai ser? Abençoada tecnologia.

Só ainda não sabe o que fazer com as ligações de número suprimido. Maldita tecnologia.


* O texto pode ser autobiográfico, ou não, gente... ;)

9 comentários:

Jhennifer Cavassola disse...

Nem me fale dessa situações desagradaveis rss... graças a Deus mudei de número, vista que estou morando em outro estado, dai só as pessoas intimas sabem o número. Mas já passei muito por isso, vixiii rss. É um saco mesmo!
E o pior é quando a gente não quer atender, dai toca, toca, toca e a pessoa depois coloca com id suprimido, affff. Pra que? Deve ser pra sofrer, pra saber ter a certeza que a pessoa não quer atender. E o pior que de raiva eu já fiz muito isso, já atendi só pra deixar a pessoa de cara no chão. Pow meu, se a pessoa não está atendendo é porque está ocupada ou não está com o celular no momento. Ou não quer atender rsss. Dai ligar com no confidencial? É muita idiotice.
Pra começar nem gosto de atender quando está confidencial, pois quem quer falar mesmo com a pessoa liga aparecendo o nº, dai se a pessoa não atender, o nº fica gravado.
Eita que já está virando postagem esse comentário rss.

Fica com Deus!! Boa semana pra ti :)

beijos

João Pereira disse...

:)
parece que ambos gostamos de escrever!:)
és jornalista? Onde trabalhas?
beijo*

Flávia disse...

Eu nunca atendo. NUNCA. Tenho uma capacidade hercúlea de deixar pra trás...

Cheguei aqui seguindo a Iara, e vi num comment do post passado que vc é do Pará. Por um acaso (ou não) desses também moro em Belém, e fico feliz de ver que na minha cidade, além desse calor que nos aquece a alma, também existem blogueiras excelentes como você.

Adorei aqui, seu blog é uma delícia.

Beijão!

Carlinha disse...

Eu digo : " Alô? Alô? Alô? Não estou te ouvindo...Alô? Iiiii, a ligação tá péssima"

canseidexuxu disse...

Sempre assim.

Tivemos que mudar os numeros dos cels, pq tava ficando difícil contornar a situação. A melhor saída pros numeros confidenciais! :)

Beijos!
Xu

Joana disse...

Você é do Pará? Você é jornalista no Pará? Conte-nos.

Telefonema indesejado é assim mesmo. Já deixei de atender um mala diversas vezes, ele me ligou de um número não identificado. Santo Deus. Logo escreverei sobre isso. =)
beijos

Joana
www.equilibradoradepratos.blogspot.com

Ana Paula disse...

Ah, Taynar... Se não for sua autobiografia, poderia ser a minha...

"É sempre assim. Quem ela espera que lhe ligue, não faz nem o celular vibrar. O aparelho cai num silêncio sepulcral.
A pessoa que ela espera que esqueça o seu número... Bem, essa, com certeza, faz com que ela queira esquecer que lhe conhece."

Adorei seu blog. um beijo!

Cirilo Veloso Moraes disse...

Coloco no "total mute" e deixo pra lá. Se a pessoa não se tocar, azar o dela. Isso quando minha esposa não pega e exige que eu corte as asinhas da piranha. E apesar de explicar pra ela que pra maioria das piranhas quanto mais eu pisar e maltratar e disser que não quero, mas elas quererão, pra não criar caso em casa, acabo atendendo ao anseio dela.

E id suprimido eu não atendo nem fudendo! E pior, cancelo a ligação pra quem quer que seja saber que eu recusei na lata. Se não quer ser identificado(a), ficará assim, renegado(a).

Mulher é tudo bandida disse...

Ai eu pergunto. E o que mal há em dizer na lata a sinceridade do que pensa e acabar de vez com os sonhos do coitado? Pra que cozinhar em banho maria.. mania de mulher querer manter sempre a mão. Atende, sê sincera e ponto final.. para de ser bandida rapá.

E tá.. hj eu to quieto... nem vou dizer shiu!.. u.u