segunda-feira, 1 de setembro de 2008

Copo-de-leite, chocolate e afins

Comecei a escrever três textos diferentes sobre coisas que eu queria. Sobre coisas banais, sobre coisas do mundo, e sobre forças da natureza.
Não consegui terminar um.

Não por não desejar, ou por não saber o que desejar, mas sim por serem tantas e tão diversas as minhas aspirações, que fica difícil definí-las em parcas palavras.

Mas vamos tentar...

Eu queria acordar e passar algumas horas sem ter que falar; eu acordo mal-humorada, então limito-me a emitir sons guturais como respostas, algo parecido com a linguagem dos nossos antepassados australopithecus, do tipo "grrrrrn" ou "arnnnn". Queria que não só eu tivesse a oportunidade de ter um teto onde dormir. Quero acordar com a frase do Guido, de A Vida É Bela.

Queria não ser obrigada a assistir tevê num dia de domingo, mais ainda ficar em casa num dia de domingo. Queria não ficar amortizada pelas notícias ruins do dia-a-dia, não pensar que 'isso-é-normal', não crer que nunca vai mudar, que a roda sempre vai girar da maneira ruim. Quero barras de chocolates compradas em momentos inesperados.

Queria poder comer uma barra de galak inteira, sem me sentir culpada. Queria que houvesse comida pra quem nem vida quase tem. Quero ser levada para jantares à luz de vela sem motivo, ser cortejada com Copos-de-Leite, não rosas vermelhas, e levada pra dançar Sinattra.

Queria que cerveja não engordasse e eu não sofresse de ressaca. Queria que as pessoas aprendessem o valor de uma conversa, de uma companhia. Quero ter sempre uma companhia pra beber, cair, rir e chorar.

Queria não ter que dirigir na hora do rush e não ter um babaca buzinador atrás de mim quase sempre. Queria não ser tão estressada, tão imediatista, tão impaciente. Quero aproveitar mais o silêncio do dia.

Quero toddynhos gelados, coca-colas com gás, roupa passada na hora da pressa, chuvas em tardes calorentas, caronas imprevistas, mensagens de madrugada, livros bons em momentos oportunos, livros ruins em momentos de loucura, elogios quando me sentir no fim, mão na escuridão, beijos roubados, presentes insanos, gestos tresloucados.
Quero não poder controlar o impossível, na verdade, quero nem tentar isso.
Quero ser levada, sem chance de objectar.
Quero forças da natureza na vida. Tempestades, vulcões, tornados, enchentes.

Queria e quero tantas coisas, que seria impossível relatar todas.
Eu quero o Preto e o Branco, mas muito mais me interessam as nuances...

10 comentários:

canseidexuxu disse...

Que texto gostoso de ler! Tá falando de coisas que a gente não tem, mas imaginar como seria legal se tivéssemos foi muito bom hahaha!

Putz, tbm acordo monossilábica! :)

Beijos!
Xu

Sara disse...

Menina, seu texto é ótimo adorei.
Ai, eu também quero tanta coisa. E depois com certeza vou querer mais.

Minha diferença é que não acordo monossilábica - eu e a fanfarra já levantamos da cama ligadas a 300 por hora.
ehehe

Bjo

O Seu Livre Arbítrio disse...

Oi!
É verdade, mas o Rodrigo está conquistando seu espaço aos poucos, ainda não tem o reconhecimento ideal, mas virá com o tempo.
E sim, hehe, só o Big Mac, porque é o mais vendido e eles dão o $ na compra desse lanche. Também não é o que eu mais gosto, mas ... xD
Lindo texto, parabéns, gosto de ler esses tipos!
Bjoss, brigadão!

Cadinho RoCo disse...

Pronto, conseguiu.
Cadinho RoCo

Cyntia Taborda ") disse...

Noossaa!que texto ;o
benza deus! \o)
bem sincero...gosto do que vc escreve,e como vc escreve!eh bem legaal...tem "vida" sabe?vida entre "" pq eh sua vida mesmo,maas eu nao leio apenas,eu vivo sabe?!
bem legaal!!

aah eeh...quanto os conselhos:
quanto custa?alias,quanto te devo?
kkkkkkkkkk

bjo linda ;*

Lekkerding. disse...

Eu também queria tudo isso. A gente sempre quer tanto, de tantos jeitos... A gente quer.
O mal de querer é não poder em alguns aspectos...

O engraçado é sempre querer pensar ou preto, ou branco. E o mundo ser todo cinza.

minicontosperversos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
minicontosperversos disse...

[digitando decentemente agora]

nosso pediso é mais simples: queríamos que a moça aí respondesse os comentários do seu blog

e que nunca mais tirasse a foto linda que colocou ali no perfil

Homem do Cafezinho disse...

Tantos quereres....tantas esperanças....

Olha, não posso lhe prometer tudo isso, mas quando quiseres apareça, e aprecie o capuccino. Como especialidade da casa posso lhe garantir alguns momentos no paraíso, sorvido em pequenos goles!!!

Porque um Café às vezes é só um café. Outras é um momento de partilhar com amigos....

Homem do Cafezinho disse...

Taynar querida, não apenas o Irish, como também as variações Scotish, French, Russian.....entre muitas outras que, pra conhecer, só experimentando mesmo.

Quando estiveres afim, grite: frapedecapuccino@gmail.com